Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Demanda por crédito das empresas sobe pela primeira vez no ano, frente a 2008

Pela primeira vez no ano, a procura por crédito pelas empresas apresentou variação positiva na comparação anual.

Fonte: InfoMoney
Tags: créditos

 Pela primeira vez no ano, a procura por crédito pelas empresas apresentou variação positiva na comparação anual. Em novembro, frente ao mesmo mês do ano anterior, o aumento foi de 0,4%. Na comparação mensal, houve queda, a quarta consecutiva, de 4,2%.

Na comparação entre os onze primeiros meses de 2008 e 2009, o recuo na demanda das empresas por crédito foi de 5,1%, segundo revelam os dados que compõem o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito, divulgado nesta segunda-feira (14) pela Serasa Experian.

Os dados indicam que a situação do crédito às empresas ainda não foi plenamente restabelecida.

Porte das empresas

As micros e pequenas empresas foram as que mais influenciaram a queda no mês, pois a demanda por crédito por parte delas diminuiu 4,3% em novembro, frente a outubro. As organizações de médio porte também recuaram em 4,4% a procura por crédito. As empresas de grande porte, por outro lado, apresentaram a sétima alta mensal seguida, de 0,9% no mês passado.

Passados onze meses de 2009, frente ao mesmo período de 2008, apenas as empresas de grande porte tiveram avanço na demanda por crédito, de 4,3%. As MPEs tiveram retração de 5,2% e as de médio porte apresentaram um recuo de 4,7%.

Na análise anual, as grandes empresas também apresentaram resultados positivos, com aumento de 12,7% na procura por crédito. Já as médias empresas apresentaram queda de 6,1%. Por outro lado, as MPEs registraram aumento na análise anual, de 0,8%.

Segundo análise da Serasa, o recuo da procura de crédito por parte das MPEs deve-se ainda às dificuldades dessas empresas de acesso ao crédito junto ao Sistema Financeiro Nacional, apesar dos esforços do Governo.

Análise por segmento

Na análise por segmento, apenas o setor de Serviços registrou aumento na procura por crédito na análise anual, de 4,2%. Os demais recuaram, tanto na análise mensal, como na anual e no acumulado.

O setor de Serviços liderou a queda em novembro, frente a outubro, com retração de 5,5%. Já no Comércio, a queda foi de 3,5% e a Indústria recuou 2,9%.

Comércio liderou a queda registrada nos últimos 12 meses. O grupo diminuiu em 2,2% a demanda por crédito. A Indústria também apresentou recuo (-1,4%).

Entre janeiro e novembro, a Indústria liderou a queda (-6%), seguida pelo Comércio (-5,4%) e Serviços (-4,8%).

Quanto à análise regional, apenas a região Nordeste apresentou variação positiva em novembro, frente a outubro, com aumento de 1,8%. As demais regiões registraram queda na análise mensal: Centro-Oeste (-4,9%); Norte (-2,1%); Sul (-5,8%); Sudeste (-5,5%).

Na comparação anual, as regiões Sul e Centro-Oeste registraram queda na demanda, de 3,7% e 0,2%, na ordem. No mesmo período, as demais regiões apresentaram aumento: Norte (4,4%), Nordeste (0,8%) e Sudeste (1,8%).

Metodologia

O estudo foi construído a partir de uma amostra de cerca de 1,2 milhão de CNPJs, consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian.

Esta quantidade de CNPJs consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre as empresas e instituições do sistema financeiro ou empresas não-financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O início é 2008. O indicador é segmentado por região geográfica, setor e porte.