Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Pagamento do décimo terceiro estimula aumento na demanda por crédito

A alta foi ainda mair frente a novembro do ano anterior, alcançando variação positiva de 9,1%.

Fonte: InfoMoney
Tags: créditos

 O início do pagamento do décimo terceiro salário e a prorrogação de benefícios fiscais que estimularam o consumo fizeram com que a demanda por crédito em novembro reagisse e registrasse alta, após três quedas seguidas. Frente a outubro, o aumento foi de 2,1%. A alta foi ainda mair frente a novembro do ano anterior, alcançando variação positiva de 9,1%.

Os dados fazem parte do Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, divulgado nesta terça-feira (8). O índice, que mede a procura por crédito das pessoas físicas durante um determinado mês, apontou retração de 2,2% no acumulado dos primeiros onze meses do ano, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Segundo a Serasa, o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário no mês passado "desapertou" o bolso do consumidor. Além disso, também contribuiu para o resultado positivo a prorrogação de parte dos estímulos fiscais do pacote anticrise - o que reanimou os consumidores a buscarem crédito para o consumo.

Norte tem a maior alta

Tanto na comparação com novembro de 2008 como na análise frente a outubro deste ano, nenhuma região apresentou queda na demanda por crédito no mês passado.

Na comparação anual, as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste apresentaram as maiores altas na demanda por crédito, com incrementos de 11,1%, 10% e 10%, respectivamente.

Ainda segundo o indicador, no mês de novembro, frente a outubro, os maiores incrementos foram nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste - que apresentaram alta na demanda de 5,4%, 2,2% e 1,4%, na ordem.

No acumulado do ano, todas as regiões apresentaram queda na demanda por crédito, conforme a tabela a seguir:

Índice de tomada de crédito da pessoa física

Novembro

 Confronto MensalConfronto anualAcumulado
Centro-Oeste0,6%10%-0,1%
Norte1,1%1,9%-2,9%
Nordeste5,4%5,9%-3,7%
Sul2,2%11,1%-0,8%
Sudeste1,4%10%-2,6%
Brasil2,1%9,1%-2,2%
Fonte: Serasa Experian