Você está em:
Postado há . Atualizado há

Qualificação contábil é uma necessidade da gestão pública para profissionalizar a administração

Trabalho de profissionais qualificados ajudam a manter o funcionamento do Estado num status de excelência, especialmente em ano eleitoral

Fonte: A Autora

A gestão eficiente de recursos públicos é requisito para o desenvolvimento da sociedade. É por meio de uma administração responsável, diligente e legalmente amparada que a arrecadação, o controle, a aplicação e a prestação de contas dos recursos em posse do poder público ocorrem de modo que todos aqueles que deles se beneficiam – seja por meio de programas sociais, seja por meio de investimentos em serviços essenciais como saúde, educação e saneamento – contem com a certeza de que o uso racional e sustentável da verba pública realmente traz benefícios coletivos de forma democrática.

Tudo isso só é possível com o trabalho de profissionais qualificados, que possuem conhecimento técnico em nível suficiente a manter o funcionamento do Estado num status de excelência – principalmente em se tratando de ano eleitoral.

“O Estado somente consegue cumprir seu propósito se contar com administradores com domínio da melhor gestão de recursos que visam ao bem comum. Vem de longa data a comprovação de que a atuação de contadores nas esferas políticas e administrativas do Estado gera benefícios coletivos, que vão desde o recolhimento e o direcionamento adequado da verba pública até sua aplicação final em forma de investimentos nos mais diferentes setores”, analisa Wellington do Carmo Cruz, vice-presidente Técnico do Conselho Federal de Contabilidade (CFC).

Muito embora a participação de profissionais da contabilidade na gestão pública seja uma tradição, a qualificação profissional e acadêmica é uma realidade que cresce a cada dia e se mostra proporcional à qualidade da administração – o que é claramente percebido pela coletividade. Por outro lado, a qualificação também é considerada um requisito para a entrada do profissional nesse meio, seja por meio de concursos públicos ou de indicações ou comissionamento.

“O que se quer dizer é que, num momento em que a tecnologia recebe papéis cada vez mais importantes, assumindo tarefas e atividades que não exigem elevada dedicação intelectual, cabe ao profissional se aperfeiçoar para ocupar espaços que demandam capacidade lógica, argumentativa e imaginativa, a fim de que soluções para problemas antigos sejam encontradas e que seja aberto espaço para a adoção de novas proposições”, indica Wellington do Carmo Cruz.

Cursos de aperfeiçoamento, programas de mestrado e doutorado, todo tipo de qualificação é válida, segundo o vice-presidente técnico do CFC. Os efeitos na administração pública são evidentes, o que se reflete em períodos eleitorais, quando contadores especialistas em recursos eleitorais (arrecadados por meio do fundo eleitoral ou de doações) elevam o nível das campanhas, oferecendo uma prestação de contas à sociedade que fortalece a democracia e o processo eleitoral.

Qualificação é palavra-chave na administração pública. “E os contadores brasileiros mostram-se avançados nesse quesito, sendo um dos papéis do CFC promover a sua disseminação e oferecer suporte e oportunidades a todos aqueles profissionais que buscam aprimorar seus conhecimentos para oferecer os melhores conhecimentos”, conclui o representante do CFC.

Mais informações: [email protected]

Sobre o Conselho Federal de Contabilidade (CFC)

O Conselho Federal de Contabilidade é uma Autarquia Especial Corporativa dotada de personalidade jurídica de direito público e tem, dentre outras finalidades, a responsabilidade de orientar, normatizar e fiscalizar o exercício da profissão contábil, por intermédio dos Conselhos Regionais de Contabilidade, cada um em sua base jurisdicional, nos Estados e no Distrito Federal; decidir, em última instância, os recursos de penalidade imposta pelos Conselhos Regionais, além de regular acerca dos princípios contábeis, do cadastro de qualificação técnica e dos programas de educação continuada, bem como editar Normas Brasileiras de Contabilidade de natureza técnica e profissional.