Você está em:
Postado há . Atualizado há

Grupo que invadiu Tesouro Nacional vende acesso e dados na deepweb

O governo brasileiro, no entanto, nega que tenha ocorrido algum incidente.

Segundo a empresa de segurança digital Darktracer, de Cingapura, dados e o próprio caminho para invasão à rede de dados do governo federal brasileiros estariam sendo oferecidas na deepweb. A informação foi postada nesta terça, 30/8, via Twitter.

A exemplo de outras “propagandas” do mesmo grupo, o aviso fala que o ‘time de resgate do Everest’ oferece ‘Gov Brazil’, e explica: “À venda acesso à rede do Gov Brasil, mais de 3 TB de dados”. Interessados devem, supostamente, contatar o grupo via deepweb.

O governo brasileiro, no entanto, nega que tenha ocorrido algum incidente. “Informamos que, até o momento, não há registro e informação oficial” sobre esse suposto incidente, disse o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República em resposta a esta Convergência Digital. Também procurada, a Secretaria de Governo Digital não se manifestou.

É possível que a propaganda do grupo cibercriminoso se refira a ataques ocorridos em outro momento. Vale lembrar que o mesmo Everest seria autor de uma invasão realizada em agosto de 2021, que invadiu sistemas do Ministério da Economia, especialmente com foco no Tesouro Nacional.

Na época, o próprio Ministério admitiu o incidente e sustentou que não houve danos aos sistemas estruturantes, como Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI) e os relacionados às Dívidas Públicas. Mas não se sabia se houve danos em outros sistemas.