Você está em:
Postado há . Atualizado há

A liderança e os desafios geracionais

O mercado de trabalho nunca teve equipes tão diversas com relação à idade, por isso a importância de se especializar para liderar em um ambiente desafiador

Liderar não é fácil, ainda mais quando se tem 4 gerações (Boomers, X, Y e Z) envolvidas em um mesmo projeto. Nesse contexto há valores, culturas, ritmos, interesses e entendimentos distintos. Essa é a realidade que vivemos hoje. E cada vez é mais comum gerenciar problemas, como boomers resistentes a responderem hierarquicamente à geração Y. Ou, por outro lado, jovens apoiados no etarismo, convictos de que a idade é um limitante no desempenho profissional.

Os sinais de alerta de que a equipe está em conflito são vastos. Alguns exemplos são quando começam a surgir jargões do tipo “essa turma já não aprende mais nada”, em relação aos 40+, ou “esse pessoal é muito mimizento” com relação aos 30-. “Os estereótipos que cercam cada geração podem gerar decisões equivocadas e perdas de oportunidade”, afirma Claudio Moreira, palestrante, trainer de equipes e professor da Escola Conquer no curso de Liderança e Grow Your Business.

O fato é que nunca tivemos tantas idades em um mesmo cenário profissional e isso pode ser muito agregador se o líder souber orquestrar a diversidade. É fácil? Não, mas absolutamente possível de aprender e intensamente necessário para sobreviver as próximas décadas profissionais.

Plano estruturado para engajar

Você pode estar se questionando sobre o que é necessário aprender para gerenciar essa situação. “Montar um plano de alinhamento de valores e cultura, no qual o preconceito é banido, é um dos passos importantes”, exemplifica Alexander Cabral, professor no curso de pós-graduação em Liderança e Gestão de Pessoas, da Escola Conquer, com especialização em Gestão Comercial e Gestão e Liderança.

“Há um vasto cardápio de ações que podem reforçar a união do time, independentemente das idades”. Para exemplificar, os especialistas citam habilidades como dar feedback 1:1 fundamentado em comportamentos e não em personalidades, programas de integração, o coaching e a comunicação direcionados para a gestão de talentos. Um kit de habilidades pouco comum no mercado de trabalho.

Focada nessa demanda, a Conquer, escola de negócios da nova economia, desenvolveu o curso de pós-graduação em Liderança e Gestão de Pessoas, no formato digital, com duração de seis meses. O principal objetivo é desenvolver no líder a capacidade de engajar diferentes perfis profissionais, assumir a mentalidade ágil e gerenciar os conflitos e as mudanças de um mercado cada vez mais dinâmico, complexo e competitivo.

Durante os seis meses de curso, serão abordados temas como argumentação analítica através de dados, data storytelling, novos modelos de gestão e planejamento estratégico para a alta performance. Nas aulas práticas, será possível treinar as softs skills mais exigidos para lidar com equipes plurais das mais diferentes gerações para desenvolver times de performance e inovação.