Você está em:
Postado há . Atualizado há

Dicas de segurança para utilizar o mesmo computador para uso pessoal e profissional

A despreocupação com a segurança é um dos erros mais comuns cometidos por quem faz home office

O regime de trabalho remoto que vem sendo adotado pelas empresas durante a pandemia de Covid-19 exige uma rápida adequação por parte do trabalhador. Uma das medidas que deve ser tomada é aumentar o cuidado com a segurança do computador usado para o trabalho. Isso porque os aparelhos e redes utilizados nas empresas costumam têm camadas extras de segurança, o que geralmente não é aplicado em computadores pessoais, principalmente para quem está encarando o home office pela primeira vez.

A despreocupação com a segurança é um dos erros mais comuns cometidos por quem faz home office. Caso você esteja trabalhando remotamente para a empresa que você já trabalhava, o ideal é conversar com os responsáveis e averiguar quais as medidas de segurança necessárias. Dependendo das suas responsabilidades, do tamanho da empresa e do nível de acesso que você possui aos dados dela, essas medidas podem ser mais ou menos severas.

Antes de começar a trabalhar, você deve escanear o seu computador por completo em busca de vírus. Atualmente, há muitos programas gratuitos que fazem isso de maneira eficiente, mas é importante usar algum que esteja atualizado. O sistema do seu computador também deve ser o mais recente, pois as atualizações são medidas de segurança para evitar novos tipos de malware. Se as suas senhas forem fracas, como as compostas apenas por letras, troque todas por senhas mais elaboradas, com letras, números e símbolos.

Depois dessa primeira verificação completa, mantenha o antivírus ligado o tempo todo. Assim, ele avisará se encontrar alguma ameaça virtual. Nunca entre em conteúdos não relacionados ao trabalho enquanto está usando o computador profissionalmente. Além de evitar as distrações, isso também é uma medida de segurança bem eficaz, já que páginas maliciosas podem prejudicar o seu computador. Se for inevitável acessar algum site externo, confira se a página possui certificado de segurança, que é marcado pelas letras “HTTPS” antes do endereço.

Os criminosos virtuais estão em constante evolução, aprimorando os seus golpes para enganar mais pessoas. Um dos golpes mais comuns e que deve manter você atento é o phishing, que consiste na criação de uma página falsa visualmente idêntica à verdadeira, com a intenção de enganar o internauta, levando-o a inserir senhas e dados pessoais. Como muitas empresas liberaram os trabalhadores para o home office, os hackers passaram a se aproveitar disso e criar mensagens simulando comunicados oficiais. Portanto, mesmo que você receba um e-mail que é aparentemente do seu chefe, deve conferir com ele se a mensagem é real.

O analista de rede Gabriel Fernandes, especialista em informática no ReviewBox.com.br, ressalta que os perigos podem estar mais próximos do que imaginamos, como em nossa própria rede Wi-Fi. Por isso, é importante também se atentar se há algum estranho usando a sua internet – ou até mesmo algum vizinho mal intencionado. O ideal é trocar as senhas e adicionar mais algumas camadas de segurança. Além disso, as pessoas de sua casa que usam a mesma rede também devem passar a navegar na internet de maneira mais consciente.