Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Inadimplência das empresas inicia ano em queda pela primeira vez desde 2006

Na análise mensal, os protestos contribuíram com alta de 4,3%; os cheques, com queda de 4,1%; e os bancos, com recuo de 1%.

Fonte: InfoMoney
Tags: empresas

A inadimplência das empresas brasileiras recuou 0,8% em janeiro deste ano, frente o mês de dezembro passado. Pela primeira vez desde 2006 o indicador inicia o ano em queda na comparação mensal.

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas, divulgado nesta sexta-feira (25), também houve queda de 2,1% no comparativo anual, entre janeiro de 2010 e 2011.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a queda na inadimplência das empresas, em janeiro de 2011, deve-se ao forte crescimento da economia no ano passado, que gerou maior consumo e, consequentemente, aumento da produção. 

Entre os principais fatores citados pelos especialistas estão as políticas de estímulo econômico para combater os impactos da crise global e a expansão na oferta de crédito para os negócios, também com o apoio do BNDES e dos bancos públicos, que deu suporte ao capital de giro e aos investimentos.

Análise mensal

Para os analistas da Serasa, com juros mais estáveis, as empresas passaram a contar com maior previsibilidade em relação aos seus custos de capital. Na análise mensal, os protestos contribuíram com alta de 4,3%; os cheques, com queda de 4,1%; e os bancos, com recuo de 1%.

Segundo os especialistas, a perspectiva é de que a atividade das empresas acompanhe a desaceleração da economia, em decorrência da política monetária restritiva, para controle da inflação. Os juros mais elevados encarecerão os custos dos negócios.

Empresas

Na análise por porte, na comparação mensal, a inadimplência das grandes empresas apresentou alta de 5,1%. A taxa das médias empresas ficou 2% maior e das micro e pequenas empresas registrou baixa de 1%.

Na comparação anual, a inadimplência das micro e pequenas empresas registrou queda de 1,5%. Nas grandes, o recuo foi de 12,6% e, nas médias, a queda foi de 7,5% frente a janeiro de 2010.

Metodologia

O Indicador Serasa de Inadimplência de Pessoa Jurídica, por analisar eventos ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados e dívidas vencidas com as instituições financeiras. A divulgação é mensal.