Você está em:
Postado há . Atualizado há

O brasileiro tem um cenário futuro imprevisível

Com o agravamento da situação da vida dos brasileiros derivado das CRISES que assolam o país, que sente as variáveis intrínsecas e extrínsecas no seu dia a dia

“Com as CRISES se agravando com apagão, inflação, DESEMPREGO, bolha imobiliária do default Chinês, da crise da dívida externa do USA, ambas as economias em crise, é fato que essa reflexa afeta o Brasil.” (Elenito Elias da Costa e o genial LEVY DA COSTA).

Introdução

Com o agravamento da situação da vida dos brasileiros derivado das CRISES que assolam o país, que sente as variáveis intrínsecas e extrínsecas no seu dia a dia, afetando seriamente a sustentabilidade e continuidade do processo de sobrevivência.

Aproxima-se o ano de 2022, que é essencialmente um ano eleitoreiro, onde qualquer que seja o NOVO governante terá um grande desafio a sua frente para manter a estabilidade da Economia e dos agravos sociais que estão prejudicando sensivelmente a sociedade.

O Desemprego em aceleração, a ausência de ganho real do salário mínimo, a lentidez do processo de vacinação, as empresas de qualquer porte e tamanho que estão sendo afetadas na sua tentativa de sobreviver.

Com o processo de dolarização no custo dos produtos, mercadorias e serviços da sociedade brasileira, motivada pelas grandes empresas estrangeiras que precificam seus produtos comparáveis ao mercado globalizado, em completa anomalia quando se compara com os ganhos, salários e remunerações dos brasileiros que recebem em REAL, e isso deverá gerar maior camada de miserável e pobreza, futuros excluídos.

Com as empresas Públicas, com sua gestão sem planejamento, com arrecadação em declínio, e remessas orçamentárias em situação similar, exigirá dos gestores públicos maior sincronia racional de ações e atitudes para conter os agravos sociais que tendem a afetar os munícipes.

GESTÃO PÚBLICA

O momento atual do final de 2021 exige dos gestores públicos, um planejamento focado num cenário futuro realista e sem firulas, fantasias ou sonhos, os números e índices de 2021, elaborar um Planejamento Estratégico para 2022, que reflita a redução orçamentária, menor arrecadação, com manutenção da máquina administrativa, pessoal, conservação, manutenção, sugando e necessitando ainda mais de recursos, são alguns dos fatores que merecem atenção especial dos gestores e profissionais.

O mundo globalizado, as inovações tecnológicas devem merecer estudos que podem eclodir em ações e atitudes desses gestores públicos, para tentar reduzir o desembolso financeiro da realidade que se apresenta em 2022, pois receber em REAL e desembolsar em DÓLAR, ou equivalente, essa conta não fecha, e os profissionais juntamente com gestores estarão em sérias dificuldades para ajustar o axioma do Demonstrativo do Fluxo de Caixa.

A busca por investimento em automação, robotização, automação, oriunda da inteligência artificial representa a melhor alternativa, mas se faz necessário, aquisição de equipamentos, e software, e adotar a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), fato esse, que expõe os dados e informações desses gestores, pois o nível de transparência e controle interno exarado na CONTABILIDADE com seus sistemas fiscalizadores ratificam a gravidade da situação daqueles que busquem alternativas de RISCO.

Adotar um P D C A, proceder a uma análise S W O T, identificar os pontos fracos e fortes do sistema que afetam os agravos sociais do município, e em seguida, programar as melhorias, devem ser a grande lição que deve assegurar a eleição ou reeleição dos edis, mas precisam se capacitar e se qualificar para esse evento.

Temo que muitos gestores públicos, devem transgredir a L R F, a Lei de Licitações, Constituição Federal, e demais preceitos legais, e devem responder por tais delitos, mas sabem que diante desse cenário, os Tribunais e Auditores devem entender e flexibilizar tais ações, mas isso é muito questionável.

Os AGRAVOS SOCIAIS que tendem a se elevar afetando seriamente a vida dos munícipes devem merecer especial atenção desses gestores, pois isso dependerá o seu futuro na política, mas devemos ressaltar que um dos melhores investimentos são a EDUCAÇÃO E SAÚDE DE QUALIDADE, pois há maior abrangência da satisfação dos eleitores e demais.

A busca de criar condições para satisfazer as necessidades básicas dos munícipes, tais como facilitar a instalação de grandes empresas, se possível com capital estrangeiro, facilitar o custeio de mobilidades é uma alternativa, mas capacitar e qualificar jovens e adultos representa um grande diferencial que deve ser um esforço compensável na literatura dos edis.

Melhorar a alimentação nas escolas conjuntamente com a qualificação do conhecimento, buscando identificar oportunidades e reduzir insegurança e violência é ações e atitudes recomendáveis.

É fundamental arregimentar ONG, Associações, OSCIPS, e demais, contratar Palestrantes que possam elevar a motivação dos munícipes, visando demonstrar a sintonia racional com a Gestão, até mesmo em eventos sociais e datas comemorativas DEVEM aproximar a sociedade da gestão.

Quão mais ações junto aos munícipes, melhor será o conceito da gestão na busca de conter os agravos sociais, e a presença desses mentores representantes da gestão dão maior sustentabilidade ás ações.

Lembramos que o populismo aplicado numa sociedade com fragilidade educacional, ainda tem demonstrado resultados positivos junto a grande massa, mas essas ações devem ser de curta duração, sempre deixando lembranças positivas na memória da massa.

Ressaltamos que a cultura de PÃO E CIRCO ainda abranda a omissão dos agravos sociais junto à massa delirante, e deve ser analisado com bastante seriedade e profissionalismo.

ORÇAMENTO/ARRECADAÇÃO

A gestão pública deve conviver com um orçamento a cada ano, e com uma arrecadação que está diminuindo a cada ano, por razões econômicas e óbvias, ou seja, consumir bens e serviços dolarizados suportado e custeado pela moeda local representa uma anomalia econômica e financeira incontestável.

Com um orçamento e repasses cada dia mais diminuto agregado a uma arrecadação sendo reduzida drasticamente, jamais conterá o desembolso financeiro necessário para atender os programas de manutenção e conservação, inclusive os agravos sociais, esse fato exigirá do gestor público maior capacitação e qualificação inclusive dos seus assessores.

Portanto, optar por obter recursos junto às inovações tecnológicas é uma alternativa, mas precisamos treinar e capacitar os munícipes para que possam entender e satisfazer os seus anseios.

Obstante ao fato, a execução de um Planejamento Estratégico alterado a qualquer momento para se adequar as oportunidades e fatos extrínsecos, representam uma alternativa mais antenada com as dificuldades do mundo que se apresentam.

É função dos órgãos competentes buscar alternativas possíveis para atender as necessidades da sociedade, num sentido mais macro, tais como, habitação, emprego, trabalho, educação, saúde, mobilidade, qualidade de vida, devem direcionar os recursos e sempre obter o feed back conclusivo, possibilitando avaliar tais recursos e esforços.

Lembre-se sempre, a MATRIX que nos assola, depende da SKYNET com inteligência artificial e computação quântica, pois o vento e ventania podem abalar o pacato cidadão e deslumbrar o seu chão de giz, eclodindo uma convulsão indesejável.

INOVAÇÕES TECNOLOGICAS

Diante desse cenário, vamos tomar como exemplo o Estado do Ceara, com seus 174 municípios, com gestores públicos que desconhecem o mundo globalizado, e principalmente as inovações tecnológicas inseridas pela inteligência artificial, por razões óbvias, as melhorias devem ser implementadas por seus assessores e consultores que devem se avaliar periodicamente.

Após essa análise procedida, muitos gestores do estado acima identificado hão de verificar que a sociedade usa a televisão e phone mobile e devem utilizar a T I para que possam alcançar maior dados amostral junto aos munícipes.

Uma das ações urgentes é atender a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) que devem ser o firewall importante para proteção dos dados dos cidadões (ãs), e em seguida utilizar o software mais adequado.

Usando uma linguagem mais técnica, os servidores devem conhecer programação, Open AI, CODE System, a linguagem Python, Orange, Javascript, GPT-3, algoritmo, Lógica Fuzzy, machine learning, deep learning, data mining, rede neural, informações e dados in the cloud, além de conhecer o idioma INGLÊS, se inexiste esse servidor, comprova que a Folha de Pagamento de Pessoal, está inflada de substância fecal desprovida de serventia. (Pedimos desculpas, mas a veracidade dos fatos nos induz a assim nos expressar).

O hiato temporal nos faz entender que já inexiste more time para que se possa proceder a essa mudança, mesmo sabendo da fragilidade dos futuros excluídos, mas não podemos nivelar por baixa qualquer tentativa de melhoria, pois tal fato deprecia um trabalho ou proposta evolutiva.

O sistema precisa ser entendido por todos aqueles que deles participam, ou seja, o IN PUT, o PROCESS, e o OUT PUT, devem conter informações que identifiquem a realidade dos fatos, quer sejam positivas ou negativas, simplesmente por que os recursos estão menores e o tempo irreversível.

CONCLUSÃO

Pedimos humildemente desculpas as pessoas físicas ou jurídicas que se sentiram afetada pelo referido artigo, mas entendemos que num país rico, com recursos naturais e minerais, terras férteis e 214 milhões de habitantes, não há mais tempo para ERROS ou DICOTOMIAS que possam inviabilizar o progresso e o desenvolvimento da sociedade.

Há 521 anos, estamos esperando pacientemente a mudança que precisamos para a transformação positiva dessa Nação, assim como podemos facilmente identificar demais países com menor idade quando comparada com a nossa e sua atual posição no mundo globalizado.

AUTORES: Elenito Elias da Costa e o genial LEVY DA COSTA.

CompartilheNas redes sociais
Outros ArtigosDo dia 05 de October de 2021