Você está em:
Postado há . Atualizado há

BRASIL > F M I > BANCO MUNDIAL, um futuro previsível.

Estamos passando por momentos que devemos proceder a uma análise dos fatos

“O momento brasileiro envolvido em CRISES, PANDEMIA, e DÉBEIS ações políticas com prolongamentos indesejáveis, sem reformas, estamos a caminho do FMI e do BANCO MUNDIAL, eis uma verdades incontestável.” (Elenito Elias da Costa).

Introdução

Estamos passando por momentos que devemos proceder a uma análise dos fatos e identificarmos o RISCO que poderemos ser acometido, em CRISES, com Pandemia, em pleno Mundo Globalizado, sem investimentos necessários para acompanhar as inovações tecnológicas, com Desemprego, com Educação e Saúde sem qualidade, e com a letargia na solução dos problemas que aflige o país, é puramente natural que devemos fazer uma reflexão sobre tais fatos e até onde podemos chegar com essa letargia.

As características do Brasil precisam ser mensuradas, tais como um país continental, com riquezas naturais, com terras férteis, mão de obra barata e abundante, logística geográfica, se antagonizam com a fragilidade educacional e de erros cometidos ao longo da opção do presumível sistema que nos envolve.

Diante dessas inverdades incontestáveis é factível que tenhamos uma visão do futuro que nos aguarda e que poderá macular futuras gerações.

BRASIL no MUNDO

Toda a riqueza que temos agregada a cultura do futebol e carnaval, NADA disso tem importância, se não podemos proceder á mudança que se faz necessária, pois ha 521 anos lamentamos e ouvimos, que somos um pais do futuro. Pergunta-se: QUE FUTURO É ESSE ENTÃO QUE NUNCA CHEGA?

Acredito pessoalmente que nossos colonizadores sabem perfeitamente a nossa limitação e acompanham qualquer fagulha de tentativa de evolução, a história e a política assim nos induzem a pensar.

É inconcebível que diante de tantas riquezas e vantagens, NÃO nos deixam navegar em águas brandas, e sempre que ha sinais de progresso e desenvolvimento, somos afetados por ações derivadas de teorias de conspirações que nos levam a posições subdesenvolvidas, e o mais gritante é que nos deixamos levar, mesmo que para esses feitos sejam necessários a idiotização de grande parte da população, criando mitos e personagens que destroem todas as vantagens e ganhos sociais que poderiam alavancar o progresso dessa Nação, criando uma máquina que envolve os três poderes, de modalidade plenamente controlada, nos deixando pensar que estamos no caminho certo.

O sistema eleitoreiro do Brasil, que se renova de dois e de quatro anos, cria uma máquina que envolve os três poderes constituídos, fazendo a população acreditar que esse sistema trará ganhos sociais.

A verdade dos fatos é que sabemos o que precisamos, mas nos deixamos levar por ações torpes e idiotas, pois a grande verdade é que somente sólidos investimentos em EDUCAÇÃO, SAÚDE e TECNOLOGIA, poderá nos levar á mares navegáveis.

Com a inexistência de grandes investimentos estaremos fados ao fracasso, o simples sistema político que nos envolve, servirá como epitáfio, e aqueles que navegam nessa canoa sentirá o trágico fim que nos vitima.

ECONOMIA e INVESTIMENTO

Nossa economia está em flagelo, gerando déficit em cada avaliação, pois inexistem fatos que possam proceder a essa mudança em tempo hábil, pois atravessamos período de pandemia, acossados por diversas crises, onde o CAOS se torna evidente.

A ausência de investimentos com a fuga de capitais do país, agregada a situação de instabilidade social e política elevam o RISCO do Brasil e demonstram a que ponto chegamos.

Éramos a sexta economia do mundo, hoje somos a 13º. Economia, e com tendência a se distanciar ainda mais, perguntamos, portanto de que adiante sermos o seleiro alimentício do mundo, ter mos abundância em riquezas naturais, termos terras férteis, e termos uma mão de obra barata, se tudo isso nos levam a situação que hoje vivenciamos.

Se, somos suficientemente produtores de grãos e proteína animal, tendo em vista o desmatamento que estamos sofrendo, o que isso poderá nos levar?

As aplicações financeiras, o ágio, os resultados positivos nas negociações, geram resultados somente aos envolvidos nessa relação, não trazendo consigo demais riquezas que devem partilhar junto a um bando de miseráveis que precisam de oportunidades para sobreviver.

Tanto o FMI e do Banco Mundial nos esperam de braços abertos, pois sabem que a transferência das riquezas compensa o investimento e nos deixaram sempre em posição de perfeitos idiotas, devidamente controlados.

Estamos numa situação que a única verdade absoluta é que VIDA e MORTE são fatos reais e seremos afetados por elas em qualquer momento, e isso independe de seus bens materiais ou intangíveis.

O entendimento de que VOCÊ SÓ VALE O QUE TEM, diz respeitos a seus valores, princípios, caráter, personalidade, lamento que tal entendimento nãos seja representativo, mas que tenhamos certeza que os fins justificam os meios.

CONCLUSÃO

Acredito que os fatos que nos afligem devem gerar uma reflexão sobre a nossa existência, nossa fé, nossas ações e atitudes e que devem merecer um pensamento mais depurado, que possamos tirar proveito de tais acontecimentos.

Mas diante de tais evidências ainda há resistência na melhoria que devem ser implementadas em cada brasileiro, pois as mortes, fome e desemprego são evidências incontestáveis de nossos erros.

TALVEZ NÃO SEJA o melhor exemplo a ser seguido, mas devemos fazer uma análise e tirar o melhor proveito dos ensinamentos aqui relatados.

Ressalto que muitas decepções e mortes ainda hão de acontecer, pois o ser humano não gosta de sentir a verdade diante de sua letargia para entender a verdade dos fatos.

O mais gritante é saber que ainda virão diversos VÍRUS com maior letalidade que o anterior, e mesmo assim ainda não encontramos motivos que possam proceder a uma mudança mais significativa.

Ressalto que a resposta e o remédio para nossa Nação estão inserido no entendimento e interpretação dos livros, O IDIOTA (F M Dostoievsky), O PRINCÍPE (Nicolau Maquiavel), O DISCURSO DO METODO (René Descartes) e ASSIM FALOU ZARATRUSTA (Friedrick Nietzsch).

AUTOR: ELENITO ELIAS DA COSTA, só um ser humano.

CompartilheNas redes sociais