Você está em:
Postado há . Atualizado há

“Déficit no fluxo de caixa”: Entenda porque isso ocorre nas empresas!

Confira também importantes dicas que a consultora financeira Patricia Pazold apresenta para solução desse problema!

Fonte: A Autora

Confira também importantes dicas que a consultora financeira Patricia Pazold apresenta para solução desse problema!

Muitas empresas são constituídas sem nenhum planejamento e sem nenhuma gestão financeira, porém, o empreendedor é bom no que ele faz e, com isso, ele consegue manter sua empresa por um bom tempo, sem ter problemas com a falta de dinheiro. Entretanto, depois de algum tempo, algumas empresas a longo prazo e outras a curto prazo, acabam passando pelo grande problema que é o déficit no fluxo de caixa.

A falta de gestão financeira e entendimento do empresário nessa área, acaba levando muitas empresas a terem problemas em seus fluxos de caixa, contraindo dívidas cada vez mais, o que vira uma bola de neve e atrapalha a continuidade do negócio. Mas, o que de fato pode estar causando esse déficit? Essa falta pode ser originada por dois tipos de problema na sua empresa, financeiro ou operacional. Veja neste artigo como saber diferenciá-los e ainda como identificar qual desses problemas sua empresa está sofrendo!

Problemas financeiros

Um problema financeiro é, geralmente, diagnosticado em decorrência de algo que ocorreu no passado, e seu fluxo de caixa está sofrendo as consequências agora. Isso você consegue observar pelos tipos de pagamentos que está fazendo, por exemplo, empréstimos, parcelamentos de impostos, parcelamentos de fornecedores, etc. São dívidas do passado que você está pagando agora.

Seguem alguns motivos que podem ter causado esse problema financeiro em sua empresa:

  • Falta de informação financeira da empresa;

  • Falta de planejamento de compras;

  • Falta de controle das contas a receber;

  • Desvio de valores;

  • Retiradas constantes dos sócios para uso pessoal, sem controle;

  • Falta de gestão no ciclo operacional e financeiro;

  • Falta de processos e procedimentos;

  • Falta de planejamento de investimento (empresa está expandindo e, com isso, fazendo investimentos, porém, sem nenhum planejamento. As retiradas para os investimentos, sem planejamento, causam problemas futuros no fluxo de caixa);

  • Sazonalidades (se sua empresa é muito sazonal, períodos de altos picos de vendas e outros períodos de baixos picos, é preciso se organizar para os períodos baixos, pois seu custo fixo será o mesmo e você vai precisar ter caixa para isso);

  • Inadimplência alta (falta de análise de crédito pode causar inadimplência alta, podendo, em alguns casos, até levar a descontinuidade se fizer uma venda alta para a empresa errada);

Problemas Operacionais

A falta de dinheiro no caixa de sua empresa deve ser considerada um problema operacional quando sua empresa não está sendo mais lucrativa. Nesses casos, geralmente, a empresa deve estar sendo mal administrada. Se isso não for ajustado, sua empresa poderá entrar em uma bola de neve, pois não terá lucro e cada vez mais a falta de dinheiro irá aumentar. Além disso, se entrar em empréstimos para sanar o problema pontual do fluxo de caixa, sem resolver o problema na raiz, a empresa poderá ficar cada vez mais endividada e, possivelmente, sem possibilidade de recuperação. Exemplos do que pode causar esse problema operacional:

  • Administração errada dos custos variáveis, custos fixos e despesas administrativas;

  • Precificação errada;

  • Falta de planejamento de vendas.

A Importância do Fluxo de Caixa

Outro indicador importante para saber se o problema da sua empresa é ou não financeiro, é o fluxo de caixa. Isso porque ele permite acompanhar as movimentações financeiras de uma empresa por meio de uma relação das entradas (receitas) e saídas (despesas) realizadas em períodos determinados. Além disso, ele auxilia na gestão de gastos e é fundamental para realizar o seu planejamento financeiro.

Como solucionar os problemas financeiros de sua empresa?

Solucionar os problemas financeiros é fundamental para manter sua empresa. Para isso, você deve seguir alguns passos importantes:

  • Tenha uma boa gestão de fluxo de caixa;

  • Projete seu fluxo de caixa futuro e faça acompanhamento semanalmente;

  • Conheça e analise bem os indicadores financeiros de sua empresa;

  • Mantenha seu estoque controlado;

  • Organize e priorize pagamentos. Faça a diferenciação entre os gastos essenciais e os menos importantes;

  • Entenda o seu ciclo operacional e financeiro para fazer os ajustes de compras, vendas, recebimentos e pagamentos;

  • Faça auditorias, reorganize-se e ajuste;

  • Defina o pró-labore dos sócios;

  • Não misture dinheiro dos sócios com o da empresa;

  • Deixe uma reserva para o seu passivo;

  • Tenha um bom software de gestão.

Como solucionar problemas operacionais?

Para você saber se sua empresa está com problemas operacionais, você deve utilizar o DRE (Demonstrativo do Resultado do Exercício) gerencial. De forma geral, ele é um relatório, apurado pelo regime de competência, resultante do confronto entre receitas, custos e despesas envolvidos nas vendas dos produtos e serviços e ainda dos valores de atividades não-operacionais. Com ele, você consegue obter indicadores importantes como margem de contribuição, EBITDA, lucratividade e ponto de equilíbrio.

Com esse documento em mãos, é possível ter uma perspectiva total da empresa. Fica mais fácil, portanto, analisar esses dados e tomar decisões mais certeiras. Dessa maneira, algumas dicas são essenciais:

  • Faça acompanhamento do DRE, pelo menos 1 vez ao mês;

  • Faça projeções futuras e acompanhe mensalmente o projetado x realizado;

  • Faça a gestão de seus custos e despesas;

  • Faça bons planejamentos;

  • Entenda a sazonalidade de sua empresa e planeje com base nisso;

  • Precifique corretamente;

  • Entenda o ponto de equilíbrio da sua empresa;

  • Conte com uma boa consultoria financeira;

  • Use a tecnologia como aliada, explorando bons softwares de gestão;

  • Elabore bons indicadores financeiros;

  • Saiba administrar corretamente;

  • Conte com profissionais capacitados;

  • Mantenha suas finanças sempre organizadas.

Consultoria especializada

Para que esses problemas não ocorram e sua empresa tenha uma vida financeira saudável é muito importante contar com uma consultoria especializada, que irá sanar todas as suas dúvidas e orientar o melhor caminho para colocar sua empresa novamente no caminho da lucratividade.

*Sobre Patricia Pazold

Patricia Pazold tem 41 anos, é Consultora Financeira, Contadora e Coaching, graduada em Administração de empresas e Ciências Contábeis, possui MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria e MBA em Gestão Tributária. No mercado de trabalho, Patrícia possui 21 anos de experiência na área financeira, atuando com setor financeiro, contábil, compras, crédito, cobrança e logística. Além disso, também conta com uma bagagem de 12 anos de experiência em gestão de equipes. É especialista em consultoria financeira, elaboração e execução de treinamentos, reestruturação do setor financeiro, reestruturação do setor de logística (frota), controle de custos e despesas e controladoria.