• Conheça nosso jeito de fazer contabilidade
    Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vestibulum sit amet maximus nisl. Aliquam eu metus elit. Suspendisse euismod efficitur augue sit amet varius. Nam euismod consectetur dolor et pellentesque. Ut scelerisque auctor nisl ac lacinia. Sed dictum tincidunt nunc, et rhoncus elit

Notícia

Saque imediato do FGTS emperra acesso a seguro-desemprego

 O acesso dos trabalhadores ao saque imediato de parte do seu FGTS acabou emperrando pedidos de seguro-desemprego, que foram negados de forma equivocada pelo governo.

O acesso dos trabalhadores ao saque imediato de parte do seu FGTS acabou emperrando pedidos de seguro-desemprego, que foram negados de forma equivocada pelo governo. A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho informou nesta quinta-feira, 16, que todas as solicitações serão reprocessadas e liberadas até a próxima quarta-feira, 22. Já os benefícios solicitados a partir de segunda-feira, 20, serão liberados automaticamente.

Segundo a pasta, no momento da concessão do seguro-desemprego é feita uma série de conferências em base de dados para evitar fraudes ou concessões indevidas a quem não tem direito ao benefício. Uma dessas checagens é focada nos registros do FGTS, onde deve constar “demissão sem justa causa” como última informação.

O problema é que, com o saque imediato do FGTS, “o fluxo de registros no sistema foi alterado”, informou a Secretaria. A opção do saque tem aparecido como última informação, o que leva o sistema a indicar pendências e dificultar o acesso ao benefício.

O saque imediato permitiu aos trabalhadores retirar R$ 500 de cada uma de suas contas no FGTS (ou até R$ 998 no caso de o saldo total não ultrapassar o piso nacional de 2019).

“Os relatos de trabalhadores sobre divergências entre o saque imediato do FGTS e a concessão do benefício começaram a chegar na segunda quinzena de dezembro. Após a detecção do problema, Ministério da Economia e Caixa Econômica Federal iniciaram processos corretivos nos seus sistemas para solucionar a questão”, informou a Secretaria.

Segundo a pasta, os trabalhadores que apresentaram recurso administrativo após a negativa do benefício terão os recursos liberados no momento do reprocessamento do pedido ou da análise do recurso – o que ocorrer primeiro. Já quem não contestou a negativa terá a liberação automática no prazo estipulado.